poetizando - inspire-se

Amigas por em 05/05/2013

Ainda lembro do seu olhar quando chegou. Animação e medo eram o que ele refletia. Não deve ser mesmo fácil ver sua vida mudar de uma hora para outra. Outra casa, outras pessoas, outra maneira de viver.

Você não era mais desejada de onde veio. E não era esperada onde chegou. Eu sempre fui desejada e amada de onde eu vim, e nunca esperei que você fosse aparecer.

Muitas coisas nos tornavam diferentes. Mas o seu olhar... o seu olhar me cativou. Eu senti a sua angústia e entendi como você estava perdida naquele mundo novo. Seu desejo de amor e proteção veio de encontro à minha natureza maternal e ao meu desejo de amar e cuidar. E eu me senti responsável por você.

E nos aproximamos. Nos conhecemos. Nos entendemos. Nos encontramos.

Eu te ajudei a encontrar o seu lugar nesse mundo, e você me ajudou a voltar para o meu. Porque, quando você chegou, a vida tinha me dado uma rasteira daquelas e levado com ela a minha avó. E, como sempre digo, ninguém deveria poder ficar sem avó. Mas eu fiquei. E fiquei triste.

Você foi abandonada por quem deveria cuidar de você e perdeu o seu lar. E também ficou triste. Nós duas perdemos e foi nesse exato momento que nos encontramos. Somos muito diferentes, a natureza nos fez assim. Mas aquele momento difícil nos igualou e nos tornou solidárias, uma à dificuldade da outra. E, com isso, nos tornamos amigas. Eu, gente. Você, cão.

Que a vida continue promovendo encontros tão felizes quanto o nosso, que as pessoas aprendam a enxergar além das diferenças e a ver até que ponto elas realmente existem. Exatamente como a gente fez, amiguinha. Porque somos muito mais do que cores, raças, credos... ou pelos, orelhas compridas e rabos que abanam. Somos amor, sentimento, sensações. Vida.





Comentários


Google+